O novo presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros (foto), colocou a ampliação do acesso aos serviços de telecomunicações como uma prioridade do seu mandato, que vai até 4 de novembro de 2018.

Estimativas da Anatel apontam que 75% das residências do Brasil não têm acesso à banda larga. Para ele, o número se deve, em parte, à falta de cobertura dos serviços em regiões mais afastadas dos grandes centros.

O desafio, segundo Quadros, é lutar pela universalização do acesso à banda larga no Brasil.

“Há ainda muitos locais sem acesso a tecnologias como telefonia móvel e fixa, banda larga, conexão em 3G e 4G. Precisamos levar as telecomunicações para todos os cantos do Brasil”, destacou.

A qualidade do serviço prestado ao consumidor é outra preocupação do novo presidente da Anatel, que vê na satisfação do usuário o principal parâmetro de medição.

“O ideal é saber como o consumidor quer ser atendido, e vamos buscar essa integração”, afirmou Quadros, lembrando que a rede brasileira de telecomunicações é a quinta maior do mundo, com uma participação de 4% no Produto Interno Bruto (PIB) do País.

Legislação

Juarez Quadros defendeu a aprovação do Projeto de Lei (PL) nº 3453/2015, em tramitação na Câmara dos Deputados, que permite à Anatel alterar a modalidade de licenciamento do serviço de telecomunicações de concessão para autorização.

Segundo ele, a medida vai melhorar a qualidade dos serviços e dar mais agilidade aos processos de outorga.

“Precisamos da modernização da legislação para que os serviços possam ser outorgados com mais celeridade e qualidade. O PL resolve a questão das outorgas. Isso dá mais flexibilidade para que as empresas exploradoras possam prestar o serviço com mais rapidez e qualidade, além de chegar a locais onde ainda não está”, disse.

Fonte: Portal Brasil