Donald Trump assumiu a Presidência dos Estados Unidos no último dia 20 com uma lista de ações para por em prática logo nos 100 primeiros dias de governo.

A seguir há um resumo de suas propostas:

• Propor uma Emenda Constitucional para impor limites de mandato a todos os membros do Congresso;

• Congelar a contratação de funcionários federais para reduzir a mão-de-obra federal (isenção militar, segurança pública e saúde pública);

• Imposição de uma exigência de que para cada nova regulação federal, dois regulamentos existentes deverão ser eliminados;

• Proibir funcionários da Casa Branca e do Congresso de se tornarem lobistas durante 5 anos depois que eles deixam o serviço no governo;

• Proibir oficiais da Casa Branca de fazerem lobby em nome de um governo estrangeiro;

• Proibir lobistas estrangeiros de arrecadarem dinheiro para as eleições americanas;

• Renegociar o NAFTA ou sair do acordo;

• Sair da Parceria Trans-Pacífico;

• Instruir o Secretário do Tesouro para nomear a China um país que manipula a moeda corrente;

• Instruir o Secretário de Comércio e o Representante de Comércio dos EUA para identificar todos os abusos comerciais estrangeiros que impactam injustamente os trabalhadores americanos e direcioná-los a usar todas as ferramentas do direito americano e internacional para acabar com esses abusos imediatamente;

• Suspender as restrições sobre a produção de $50 trilhões de dólares correspondentes em trabalho na produção de reservas de energia americana, incluindo xisto, petróleo, gás natural e carvão limpo;

• Suspender os bloqueios de Obama-Clinton e permitir que projetos de infraestrutura de energia vital, como o Pipeline Keystone, avancem;

• Cancelar bilhões em pagamentos a programas sobre mudança climática da ONU e usar o dinheiro para investir em infra-estrutura no País.

• Cancelar cada ação executiva inconstitucional, memorando e ordem executiva emitida pelo Presidente Obama;

• Iniciar o processo de seleção de um substituto para o Juiz Scalia, que defenderá a Constituição dos Estados Unidos;

• Cancelar todos os recursos federais enviados a Cidades Santuário;

• Começar a remover os mais de 2 milhões de imigrantes criminosos ilegais do país e cancelar vistos dos países estrangeiros que não aceitarem recebê-los de volta.

• Suspender a imigração de pessoas de regiões propensas ao terrorismo.