Para quem gosta de música, eis aqui 10 curiosidades do mundo musical, listadas pelos site da UOL do “Guia dos curiosos”:

1. O Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) impunha uma censura à produção cultural brasileira desde 1937. Só em 1940 foram vetadas 370 letras de músicas populares por terem referências consideradas negativas.

2. Os Canarinhos de Petropólis é o coro de meninos cantores mais antigo do Brasil. A primeira apresentação aconteceu em 15 de agosto de 1942. O repertório principal é de música sacra.

3. O termo “discoteca” foi inventado pelo cineasta Roger Vadim no final da década de 1940. Vadim começou a chamar de “discothèque” as pequenas boates parisienses que não tinham dinheiro para tocar música ao vivo. O apelido pegou e, 30 anos depois, “discoteca” virou também um tipo de dança, responsável por embalar os sábados de John Travolta no filme “Embalos de Sábado à Noite” (1977).

4. Os psicólogos da Universidade Caledonian, na Escócia, divulgaram em 30 de março de 2005 que ouvir a música favorita pode aliviar a dor. Os médicos chegaram a esta conclusão depois de realizar uma pesquisa em que um grupo foi convidado a colocar a mão em uma bacia com água gelada pelo maior tempo possível. Os que ouviam sua canção predileta conseguiam suportar o frio por um tempo cinco vezes maior que os que estavam no silêncio.

5. Em 1930, o caricaturista J. Carlos escreveu a letra do samba “Este Mulato Vai Ser Meu”. Começava assim: “Na Grota Funda/na virada da montanha/só se conta uma façanha/do mulato da Raimunda”. Lamartine Babo não gostou e pediu ao autor da música, Ary Barroso, autorização para mudar a letra. Ficou assim: “No Rancho Fundo/ bem pra lá do fim do mundo/onde a dor e a saudade/ contamcoisas da cidade”. A canção foi rebatizada de “No Rancho Fundo” e causou o rompimento da amizade entre J. Carlos e Ary Barroso.

6. A batuta do maestro Isaac Karabitschevsky é francesa, de metal trabalhado. Pesa 150 gramas. Pertenceu a Carlos Gomes. Ele a tem desde o final da década de 1960, e ela já contabiliza mais de 5 mil horas de concertos.

7. A música “Disparada”, apresentada por Jair Rodrigues em 1966, inovou ao utilizar uma queixada de burro como instrumento de percussão.

8. O “cha-cha-cha” nasceu na cidade americana de Pittsburgh, na Pensilvânia. Enorme sucesso na década de 1950, a dança foi inventada pelo coreógrafo Fred Kelly, junto com o percussionista cubano Tito Puente – que criou o ritmo. Fred Kelly era o irmão mais velho de Gene Kelly, ator e dançarino consagrado pelo filme “Dançando na Chuva”.

9. O sambista Bezerra da Silva fugiu de casa aos 15 anos. Como não tinha dinheiro para fazer a viagem de Pernambuco ao Rio de Janeiro, ele se escondeu em um navio.

10. Tocar um instrumento musical pode aumentar o QI de uma pessoa em até 5 pontos.