O verão movimenta praias de todo o Brasil com moradores e turistas que buscam amenizar o calor e desfrutar das belezas do litoral. Para os adeptos do surfe, também é uma época propícia para a prática do esporte. Mas engana-se quem pensa que areia, mar e ondas combinam apenas com os dias ensolarados da época mais quente do ano.

Nas estações seguintes de outono/inverno (de abril a agosto), especialmente no Sul e Sudeste, a maior frequência de ondulações gera condições ideais à prática de surfe, esporte que permite curtir os encantos naturais do país e ainda proporciona um espetáculo à parte para quem fica apenas em terra firme.

A Agência de Notícias do Turismo lista alguns destinos que fazem a festa de surfistas e admiradores pelo Brasil.

Estados da região Sudeste concentram algumas das mais badaladas praias para surfe no país. No Rio de Janeiro, destacam-se Arpoador (um dos berços do esporte no Brasil), São Conrado, Barra da Tijuca e Prainha. Já Itacoatiara, em Niterói, com suas fortes ondulações, atrai surfistas mais experientes, bem como Itaúna, em Saquarema, na Região dos Lagos fluminense. Neste ano, Itaúna será, inclusive, sede da etapa brasileira do circuito mundial de surfe profissional.

São Paulo, por sua vez, tem em Ubatuba, São Sebastião e Guarujá seus principais picos de surfe, com ícones a exemplo de Itamambuca, Tombo e Maresias. Já o Espírito Santo oferece points como Jacaraípe, Carapebus, Barra do Sahy e Regência, com variados níveis de habilidade.

O litoral catarinense, outro local famoso por revelar surfistas de renome e sediar eventos internacionais do esporte, reúne praias com ótimas condições. Entre elas, Joaquina, Mole e Brava, em Florianópolis, e Guarda do Embaú (município de Palhoça), Vila e do Rosa (Imbituba) e Ferrugem e Silveira (Garopaba). Dependendo das ondas, algumas com até quatro metros de altura, várias delas exigem grande prática do surfista.

No Paraná, o principal pico é Matinhos, utilizado por competidores para aperfeiçoar manobras. A Ilha do Mel, no mesmo estado, também concentra boas alternativas, como as praias de Paralelas, de Fora e Grande. Já o Rio Grande do Sul, atrai surfistas à região de Torres, com praias como a da Guarita, da Cal e a Prainha.

No Nordeste, a época ideal para surfe começa em novembro e segue até março. A região se destaca por destinos como o emblemático arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco.

Conhecido como ‘Havaí brasileiro’, o local oferece ondas perfeitas em praias mundialmente famosas, a exemplo da Cacimba do Padre e da Conceição. Outros destaques são Itacaré, na Bahia; a Praia de Pipa, no Rio Grande do Norte; Baía Formosa, na Paraíba, e Paracuru, no Ceará.

Por André Martins. Fonte: turismo.gov.br