As obras de desassoreamento do trecho do rio São Francisco no estado de Sergipe foram concluídas assegurando, assim, o abastecimento de água para mais de 700 mil pessoas. O anúncio foi feito pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco (Codevasf).

Ao todo, foram desassoreados 1.940 metros do canal de captação do Sistema Integrado Propriá e da Adutora do São Francisco. A intervenção emergencial evitou o colapso no abastecimento de água em Propriá, Telha, Cedro de São João e na Grande Aracaju, viabilizando o funcionamento adequado dos sistemas de bombeamento mesmo com a redução da vazão do rio São Francisco.

O superintendente regional da Codevasf, César Mandarino, destacou a celeridade e a eficiência da execução dos serviços. “A ação foi um sucesso. A Codevasf cumpriu a sua parte e as obras foram concluídas antes do prazo. A dragagem melhorou o abastecimento nas cidades beneficiadas, garantindo o fornecimento de água para milhares de pessoas. Estamos muito satisfeitos com o resultado”, declarou Mandarino.

Iniciado em 19 de novembro do ano passado, o desassoreamento foi concluído antes do prazo previsto de 120 dias. Ao todo, foram desassoreados 1.940 metros do canal de captação do Sistema Integrado Propriá e da Adutora do São Francisco. A obra foi realizada pela Codevasf e contou com a parceria da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso).

O engenheiro civil Francisco de Assis Melo, analista em Desenvolvimento Regional da Codevasf e responsável pela fiscalização e acompanhamento da obra, destacou o impacto positivo da ação. “Antes do serviço de desassoreamento, o trecho mais crítico estava com profundidade de 20 centímetros. Com o desassoreamento, deixamos toda a extensão do canal com uma profundidade mínima de 2 metros”, explicou.

Durante a execução da obra, foram realizados o desassoreamento do canal e o seu alargamento em pontos onde havia estrangulamento no fluxo de água. A ação incluiu também a limpeza e remoção de macrófitas e a realização de serviços de batimetria.

A ação contou um investimento de R$ 1,9 milhão em recursos da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional.

Fonte: Portal Brasil