Uma das grandes preocupações dos pais que tem crianças nas escolas, e terem que ficar atentos ao peso da mochila dos estudantes.

Profissionais do Programa de Reabilitação orientam que a mochila deve ter no máximo 10% do peso da criança. Por exemplo, uma criança com 30 quilos deve carregar uma mochila que pese em média 3 quilos.

Uma mochila pesada pode provocar dores nas costas, pequenas lesões musculares e até desvios na coluna. A atenção dos pais deve ser redobrada quando as crianças reclamarem de desconforto e de dores nas costas. Caso as queixas sejam frequentes, a recomendação é para pro-curar um especialista.

Uma pesquisa constatou que 23% dos estudantes avaliados apresentavam alterações significativas na postura. Esse trabalho foi realizado com 451 alunos.

O problema na postura pode ser corrigido com mudanças de hábitos dos alunos na escola e em casa.

A mochila deve ser carregada com uma alça em cada ombro. As alças têm que estar reguladas na altura da região lombar. Se a mochila estiver pesada, é recomendável o uso de carrinhos.

Na hora de se sentar, as crianças devem manter as costas, os pés e os braços bem apoiados, evitando escorregar na cadeira e inclinar demais a cabeça.

Ao deitar para dormir, a coluna deve estar alinhada. Travesseiros ou apoios de cabeça altos devem ser evitados.

A orientação é para que os pais façam a avaliação dos filhos duas vezes por ano, observando a altura dos ombros, da cintura e se há um lado da coluna mais alto que o outro. Se alguma alteração for detectada, é aconselhável procurar um médico.

Fonte: www.sjc.sp.gov.br