O Departamento de Estado Norte Americano, Partners of the Americas e NAFSA: Association of International Educators anunciou os ganhadores do Fundo de Concessão de Inovação 100,000 Strong in the Americas patrocinados pela ExxonMobil Corporation. A meta de 100.000 Strong in the Americas, a principal iniciativa de educação no hemisfério ocidental, é aumentar o número anual de estudantes dos EUA na América Latina e no Caribe para 100.000 e trazer 100.000 estudantes para os Estados Unidos até 2020.

O Fundo de Inovação concede energia estratégica para novas parcerias entre instituições de ensino superior nos Estados Unidos e o resto do Hemisfério Ocidental para criar programas inovadores e sustentáveis de intercâmbio de estudantes e programas de treinamento. Desde seu início em janeiro de 2014, as Subvenções do Fundo de Inovação geraram mais capacidade institucional, aumentando a mobilidade de estudantes dentro das Américas e reforçou a competitividade e a cooperação regional de educação.

Esta é a terceira em quatro das competições de Concessão do Fundo de Inovação apoiadas pela ExxonMobil. Com um compromisso em 2014 de US $1.000.000, ExxonMobil tem facilitado 24 novas parcerias de ensino superior. Estas novas parcerias entre 24 Universidades dos Estados Unidos e faculdades comunitárias em 16 Estados dos EUA e 28 instituições de ensino superior na Argentina, Brasil, Colômbia, Guiana e México estão gerando um intercâmbio mais dinâmico e mais oportunidades de formação para estudantes de engenharia, física, geologia e geofísica.

“A iniciativa de 100.000 Strong reforça disciplinas acadêmicas que o ajudarão a dirigir a indústria de energias para o século XXI”, disse Ben Soraci, ExxonMobil gerente geral de assuntos públicos e governamentais. “Esperamos que 100.000 Strong irá aumentar o número de estudantes qualificados que possam prosseguir uma carreira na indústria da energia”..

As sete bolsas do fundo de inovação anunciadas para instituições de ensino superior nos Estados Unidos, Brasil, Colômbia e México continuarão programas de intercâmbio de inovação que permitem que os alunos trabalham em equipes, adquiram habilidades técnicas e os tornam mais competentes para a força de trabalho global do século XXI.

Com estes novos prêmios de parceria, aproximadamente 150 alunos mais serão capazes de estudar no exterior em programas dos Estados Unidos, Brasil, Colômbia e México.

Fonte: br.usembassy.gov