Conhecido médico brasileiro, Dr. Jesus Cheda foi encontrado morto em seu apartamento na cidade de Nova York. O médico não era casado, não tinha filhos e nem família na cidade. Segundo peritos, a causa da morte foi um Acidente Cerebral Vascular (AVC) ocorrido no final de agosto.

Dr. Cheda era natural de Sorocaba, São Paulo, e mudou-se para Nova York em 1956, para fazer residência após concluir seu curso de medicina na Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro. Depois de 8 anos na cidade, ele abriu seu próprio consultório e, apesar da especialização em oncologia, atuou como clínico geral, atendendo muitos brasileiros radicados em Nova York, inclusive nomes conhecidos como o jornalista Paulo Francis.

A clientela de elite, que também incluía a atriz americana Sharon Stones, era o símbolo da sua trajetória professional bem-sucedida. Ele foi membro da Associação Médica Americana e fez parte da Sociedade Espanhola de Medicina. Foi condecorado pelo cardeal O’Connor, recebendo a Ordem do Santo Sepulcro 1988. Uma vitória para um menino de infância pobre e poucos recursos, que lutou com muita determinação para realizar o desejo de ser médico.

Dr. Cheda era muito querido da comunidade brasileira local. Ele fazia questão de frequentar os eventos brasileiros e ter contato direto com seus conterrâneos. Um dos mais próximos amigos, Jean Frison, gerente-geral da Churrascaria Plataforma, guarda algumas lembranças do médico:

“Ele tinha uma Mercedes muita velha, que vivia dando problema e volta e meia eu tinha que ir resgatá-lo”, lembra. “Ele falava pelos cotovelos e tinha uma saúde ferro. Embora nos seus 87 anos, ele ia na academia, na igreja todos os domingos e não se queixava de nada”, completa.

Mesmo vivendo em NYC por mais de 50 anos, Dr. Cheda nunca esqueceu o Brasil. Ele tinha uma fundação chamada Nacime Miguel Sophia Cheda, uma homenagem aos pais e irmã, que realiza uma série de trabalhos sociais, comunitários e educacionais em Sorocaba.

O corpo de Dr. Cheda foi translado para o Brasil e sepultado no cemitério da Saudade, em Sorocaba, no dia 9 de setembro.