As estações de rádios de frequência AM terão mais 180 dias para migrar para o sistema FM. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) ampliou o prazo para beneficiar mais emissoras e ouvintes que acompanham a programação.

AM quer dizer Modulação em Amplitude. Com isso, o alcance dessas estações é expandido se comparado o de rádio FM (Frequência Modulada). Contudo, por esse motivo, essas transmissões estão mais sujeitas a interferências, o que compromete a qualidade da difusão. Até 2020, a migração deve ser concluída em todo o Brasil.

Com a mudança do sinal para o FM, essas emissores têm chance até mesmo de expansão, já que podem fazer transmissões digitais acessíveis por tablets e celulares. Assim, o serviço também se moderniza com a digitalização e oferece mais modalidades aos ouvintes para que acessem a programação.

A estimativa do MCTIC é que 25 milhões de ouvintes atingidos pelo espectro sejam beneficiados. Outro impacto da mudança é a geração de 750 mil novos empregos.

Em 2013, o Governo do Brasil deu início ao processo de migração do sinal. De lá para cá, 623 emissoras já mudaram de espectro. Com a abertura do novo processo de outorga para uso das frequências, 449 emissoras devem ser beneficiadas. Ao todo, há 1,7 mil estações AM no País; dessas, 1,3 mil fizeram o pedido para migrar para o FM.

Fonte: Governo do Brasil