Conhecida como celeiro de sertanejos, Goiânia hospeda os mais famosos cantores e duplas sertanejas do Brasil.

Porém, quando o assunto é popularidade, o estado de São Paulo não deixa a desejar e tem lançado muitos artistas com repercussão internacional que começaram através das plataformas virtuais YouTube e Instagram.

No interior de São Paulo, na cidade de São José do Rio Preto, a dupla Zé Neto & Cristiano estourou nas rádios e programas de TV com vários hits em pouco tempo de carreira.

Começaram juntos em 2011. Lançaram o primeiro CD em 2014. Em seguida, 2016, gravaram o primeiro álbum ao vivo da dupla que rendeu um CD e DVD com as músicas “Diz Pra Ela”, “Eu Ligo Pra Você”, e os mais recentes sucessos “Seu Polícia”, “Te Amo”, “Sonha Comigo”, “Amigo Taxista”, “Cadeira de Aço” e “Se Organizar Todo Mundo Beija” que estão entre as mais tocadas do país.

Juntos, somam na conta do Instagram 4,4 milhões de seguidores.

Também no interior de São Paulo, em Paraíso, outro jovem sertanejo tem conquistado milhões de visualizações nas redes sociais.

João Stelutti começou sua carreira solo em 2017 numa roda de viola com amigos. O interesse pela voz peculiar do cantor aumentou quando bares e casas de shows começaram a requisitar com frequência suas músicas.

O tom grave que lembra o timbre do cantor Jadson da dupla Jads & Jadson não costuma ser encontrado com frequência no meio artístico.

Stelutti tem apenas 4 vídeos no seu canal do YouTube que já somam quase 5 milhões de visualizações.

Sua agenda de shows está concentrada nos estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais e as músicas mais tocadas são “Largado as traças”, “Modo Sofrência” e a recém lançada “Modo Caipirado”.

João Stelutti pretende abrir uma mini turnê nos Estados Unidos em 2019 para conhecer de perto seus seguidores brasileiros que vivem em terras norte americana.

O termo sertanejo faz uma referência ao habitante da região Nordeste do Brasil que enfrenta as dificuldades da seca. No entanto, com o passar do tempo o nome do estilo musical foi se desvencilhando dessa origem estando mais próxima da ideia de indivíduo caipira, aquele que vive e trabalha no meio rural.

Nas décadas de 1970 e 1980 as duplas sertanejas românticas se consolidaram promovendo uma verdadeira mudança nas características deste estilo musical.

A partir dos anos 2000 a música sertaneja passou por novas transformações.

Podemos dividir o estilo sertanejo em três fases: a primeira com o tema caipira, na segunda o amor romântico e na terceira passou a ser as baladas e os relacionamentos sem compromisso. Há espaço também para músicas que falam sobre traição (no subgênero sofrência) e ostentação com influência do funk.

ARYANE GARCIA
Jornalista, @aryanegarcia
www.aryanegarcia.com