O Efeito Estufa é um fenômeno natural e é por conta dele que a vida no planeta Terra conseguiu se desenvolver. Por meio deste processo, quando a energia proveniente do sol chega ao planeta, ao atingir o topo da atmosfera, parte é refletida e volta ao espaço. Outra parte é absorvida pelos oceanos e superfícies, o que promove o aquecimento terrestre.

É importante salientar que parte da radiação proveniente do sol, que é emitida pela superfície, é absorvida por alguns gases que estão na atmosfera. Estes gases, chamados de gases estufa, fazem com que parte do calor irradiado pela superfície não sejam liberado ao espaço.

Este processo, que é natural, é de extrema importância para a manutenção da vida terrestre. Caso não houvesse gases estufa, a temperatura média planetária seria muito baixa (algo beirando os 18ºC negativos). Com a presença destes gases de efeito estufa, a temperatura média global, próxima a superfície, é de 14ºC.

Entretanto, devido às ações das atividades humanas, os cientistas argumentam que houve um aumento substancial na emissão de gases do efeito estufa, em especial, o gás carbônico. E isso pode provocar uma série de desequilíbrios de ordem climática: com maior quantidade de gás estufa na atmosfera, mais calor será retido e, com isso, haverá mudanças climáticas, por conta do aumento do aquecimento global.

Por isso a pressão por parte de setores da sociedade e de muitos países para que as emissões destes gases sejam controladas e seus efeitos sejam mitigados por meio de ações sustentáveis.

Fonte: www.portalsaofrancisco.com.br, por Juliano Schiavo