Quintino Antônio Ferreira de Sousa (1836-1912) nasceu em Itaguaí, Rio de Janeiro, no dia 4 de dezembro de 1836. Ficou órfão muito cedo e com apenas 14 anos foi para São Paulo, onde continuou seus estudos e conseguiu se sustentar trabalhando como tipógrafo e revisor na redação do jornal “Acaiaba”. Ao lado de Ferreira Viana, também redigia para o jornal “A Hora”. Nessa época começou a adquirir as ideias republicanas e nacionalistas que o fizeram adotar o nome “Bocaiúva” – nome indígena de uma palmeira tipicamente brasileira.

Mesmo já tendo algum prestígio como jornalista, abandonou os estudos por dificuldades financeiras. Em 1856 voltou para o Rio de Janeiro onde se dedicou definitivamente à carreira jornalística.

Quintino Bocaiúva dedicou-se também a produção dramática com peças como “Omphalia” e “Família”. Recebeu de D. Pedro II o título de “Comendador da Ordem da Rosa”, porém recusou a honraria por seus ideais republicanos. Em 1870 fundou o Partido Republicano e suas ideias foram lançadas com a publicação do “Manifesto Republicano”.

Em 1884 fundou o jornal “O País” e continuou atacando a monarquia e defendendo suas ideias republicanas, deixando claro que a luta era contra o sistema monárquico e não contra os seus eventuais detentores. Em 1889 foi eleito chefe da propaganda do Partido Republicano. O grupo dos evolucionistas, liderado por Quintino Bocaiúva estava ligado aos cafeicultores paulistas e pretendiam chegar a República através de reformas paulatinas.

No dia 11 de novembro de 1889, uma reunião na casa do Marechal Deodoro, Quintino Bocaiúva e Benjamin Constant finalmente conseguiram a adesão do Marechal. Em 15 de novembro de 1889 instalava-se o “Governo Provisório”, onde Quintino foi nomeado Ministro das Relações Exteriores e interinamente da Agricultura. Permaneceu no cargo até 1891, com a assinatura da Constituição.

Recebeu o apelido de “Príncipe dos jornalistas brasileiros”. Em 1899 foi eleito Senador e no ano seguinte tornou-se Governador do Estado do Rio de Janeiro. Quintino Bocaiúva faleceu no Rio de Janeiro, no dia 11 de junho de 1912.

Fonte: www.ebiografia.com, Por Dilva Frazão