Banksy, pseudônimo de Robin Banks, nasceu em Bristol, Inglaterra, no dia 28 de julho de 1973. Suas pichações começaram a surgir em meio à cena Underground em Bristol no fim dos anos 80 e são encontradas facilmente nas ruas de sua cidade.

Nos anos 90, chama atenção pelo uso da técnica do estêncil em seus grafitis, em que se aplica o desenho através de um corte no papel por onde passará a tinta. O mistério sobre sua identidade é mantido com a ajuda de um grupo de colaboradores que chegam a montar tapumes ao redor para ele pintar escondido.

Em suas obras o artista além de pintar figuras irônicas e frases de efeito em pares e prédios, deixa mensagens carregadas de conteúdo social e político. Antes mesmo da fama, Banksy estampou a capa do sétimo álbum de estúdio da banda Blur.

Banksy já deixou mensagens de protesto em jaulas de zoológico, como: “Quero sair”. Pintou notas de 10 libras substituindo a rainha Elizabeth pela princesa Diana, que foram vendidas por 200 libras.

Em 2005, sua pintura penetra do homem da caverna caçando um carrinho de supermercado acabou indo para o acervo permanente do Museu Britânico. Em 2005, Banksy pintou imagens de um mundo perfeito no lado palestino do muro que separa o território de Israel. Em 2006, Banksy entrou na Disneylândia, na Califórnia, levando uma mochila com um boneco inflável vestido com uniforme dos detentos da prisão de Guantánamo, inflou o boneco e posicionou perto de uma montanha-russa.

Expôs “Banksy vs Bristol Museum, onde suas obras interagiam com o acervo permanente. Banksy teve sua estreia como diretor no Festival de Filmes de Sundance com o documentário “Exit Through the Gift Shop”. Sendo também um dos indicados ao Oscar de Melhor Documentário.

O polêmico e misterioso artista lançou novas obras de protesto no campo de refugiados na França, conhecido como “A Selva”.

Fonte: www.ebiografia.com, por Dilva Frazão