Esta semana, Nova Iorque é o placo do evento mundial, The Climate Week NYC, que em parceria com a entidade de turismo da cidade NYC & Company irá oferecer atividades sustentável para os turistas.

Na cerimonia de abertura, realizada hoje, Times Center, na Times Square, em Manhattan, estivam presentes a CEO do grupo The Climate Group, Helen Clarkson, o presidente da Costa Rica, Alvarado Quesada, o governador da Espanha, Pedro Sanchez, primeiro ministro da Dinamarca, Mette Frederiksen, o governador da California,  Gavin Newsom, entre funcionários do governo e investidores de todo o mundo.

Em entrevista exclusiva com a CEO, Helen Clarkson, ressalta que essa edição é a maior de todas por ter imprensa do mundo inteiro voltada para os desastres naturais estão ocorrendo no mundo, além dos paralelos com o mesmo foco.

A  programação de 2019 contará com mais de 150 eventos, aproximadamente 10 mil  especialistas em política, negócios e sustentabilidade – de mais de 40 países – devem participar desses eventos, incluindo painéis de discussão, concertos, exposições e seminários, nos cinco distritos de Nova York.

Segundo o CEO da da NYC & Company, Fred Dixon, a Climate Week NYC é uma plataforma  para envolver a comunidade global, nova-iorquinos e visitantes, sobre como proteger melhor o meio ambiente.

“Agora, mais do que nunca, viajar com responsabilidade é crucial para o nosso futuro, e temos o prazer de fazer parceria com o The Climate Group em um novo programa de viagens e lazer sustentáveis para ajudar a liderar essa conversa global”.

Segundo o diretor do Gabinete de Sustentabilidade do prefeito de Nova York a Climate Week NYC é um momento de impacto único para mostrar o progresso local, incentivando e acelerando mudanças em escala global.

“O setor de viagens e lazer tem um grande papel a desempenhar no apoio à ação climática, e é por isso que estamos entusiasmados em apresentar o programa Viagem e Lazer Sustentável este ano para a Climate Week NYC em parceria com a NYC & Company”, disse Helen Clarkson, CEO , The Climate Group.

Ela acrescenta dizendo que a liderança da NYC & Company nessa questão encorajará o setor a explorar como empresas e consumidores podem fazer o que amam – viajar – de uma maneira mais sustentável, local e globalmente.

Continuando com foco de promover uma agricultura sustentável, a noite foi realizado o Equator Prize, nas Nações Unidas, que tem como objetivo reconhecer e promover soluções locais de desenvolvimento sustentável para pessoas, natureza e comunidades resilientes.

Os índios da aldeia de Roraima, Kisêdjê, foram premiados duas vezes, devido a iniciativa criada pelo conselho indigna de Roraima e do Centro Cultural Raposa do Sol que oferece treinamento para os índios de como preservar sementes tradicionais,, efetuar uma agricultura sustentável e incentivar atividades que fortalecem o vinculo entre a natureza e a sociedade.

VIVIANE FAVER
Jornalista
vfaver@gmail.com