Partindo de São Luis (MA), Fortaleza (CE) ou do novo aeroporto de Jericoacoara (CE), o turista pode explorar as belezas naturais de uma rota

cheia de atrativos que passam pelos parques nacionais dos Lençóis Maranhenses e Jericoacoara, até chegar a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba (PI). O caminho de muita aventura, também proporciona ao visitante experiências gastronômicas e uma vivência cultural em comunidades cercadas por dunas e um estilo de vida peculiar.

O roteiro, apoiado pelo Ministério do Turismo, é ideal para quem busca o turismo de experiência e leva o viajante a percorrer 14 municípios. Começando o roteiro de Barreirinhas conhecido como “Portal dos Lençóis Maranhenses”, o turista se depara com uma extensa área de dunas móveis, repleta de lagoas, onde chega-se em carros tracionados.

Ao pôr-do-sol, as dunas brancas ganham um tom dourado. Margeando os lençóis, o passeio de voadeira pelo rio Preguiças é outra atração para explorar os lenções por outro ângulo com paradas providenciais nos povoados de Vassouras (banho), Mandacaru (farol), e as praias de Caburé e Atins, já na foz do rio. A 1ª etapa dessa tripla emoção também inclui as cidades de Santo Amaro e Paulino Neves, com muita aventura pelas dunas, praias e lagoas. Na outra extremidade desse paraíso natural está Tutóia com uma extensa praia deserta.

Ainda no Maranhão, Araióses abre o caminho para o Delta do Parnaíba, Área de Proteção Ambiental com dezenas de ilhas, na divisa com o Piauí. O ecoturismo está presente na paisagem exuberante das ilhas, dunas, lagoas e rios propícios para banhos, passeios de barco e atividades como canoagem, caiaque e esportes à vela. Os passeios saem de Ilha Grande e da bucólica e histórica Parnaíba, a “Capital do Delta”. Mais duas cidades litorâneas piauienses integram o roteiro de emoções com as lagoas de Luis Correia; praias primitivas, entre elas, a de Barra Grande, em Cajueiro da Praia, onde fica o novo “maior cajueiro do mundo”; rios e manguezais que preservam espécies como o Peixe-Boi e o Cavalo-Marinho.

As emoções continuam no Ceará, começando por Chaval e Barroquinha. Em Camocim, o casario colonial enriquece a paisagem natural do rio Coreaú banhando a Ilha do Amor. São 62 Km de praias emolduradas de coqueiros, falésias, manguezais, lagoas e dunas. Um cenário onde predominam a pesca artesanal e atividades esportivas praticadas pelos turistas que desbravam o extremo oeste do litoral cearense.

Cruz e Jericoacoara, onde chega de jardineira, completam a rota com passeios pelas dunas, Pedra Furada e o relaxante balançar das redes

submersas nas lagoas Grande e Paraiso. De quadriciclo, bugre, 4×4 ou a cavalo o turista chega aos principais atrativos e a Tatajuba ou Preá nos extremos de Jericoacoara. Acompanhe o sol se pondo no mar e curta a noite!

O litoral desse trecho da costa do Nordeste é próprio para o surf, windsurfe e kitesurf, entre outros esportes náuticos praticados ao sabor dos ventos, inclusive nas lagoas. O cenário de sol e praia integra a natureza aos prazeres da deliciosa culinária regional. O turista ainda viaja pela fascinante cultura nordestina e pelo artesanato diferenciado dos três estados. São peças de fibras vegetais (buriti, tucun, taboa, coco, carnaúba e sisal), madeira, cerâmica, renda de bilros, bordados, couro, sementes e búzios. Uma viagem instigante e deliciosamente emocionante!

O destino de natureza e aventura integra a Rota das Emoções, juntamente com o Delta do Parnaíba (PI) e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA). Os três destinos integram o roteiro repleto de atrativos naturais e opções de esportes radicais, além da gastronomia e do artesanato.

A vila de Alter do Chão, em Santarém (PA), deverá ser o destino de praia fluvial mais procurado da região Norte. O local é conhecido pelos bancos de areais alvas banhadas pelas águas transparentes do rio Tapajós. Na busca dos turistas por destinos alternativos dentro do país, Alter do Chão desponta como tendência. De lá partem expedições de turismo de experiência nas comunidades ribeirinhas que vivem do extrativismo na floresta. Um levantamento feito pelo site Kayak mostra Manaus (AM) entre os destinos que tiveram significativo aumento de buscas de turistas interessados. A procura dos usuários sugere a capital do Amazonas, nas margens do rio Negro, como tendência de turismo doméstico para 2019. Manaus já é um dos principais desti-nos dos turistas estrangeiros que visitam o Amazonas, tendo recebido 33.627 estrangeiros em 2017.

Fonte: viajepelobrasil.turismo.gov.br