Luzes por toda a cidade, guirlandas, renas e soldadinhos quebra-nozes. Desde outubro a cidade de Gramado (RS) se transformou na “Cidade Mágica do Natal”. Ao ar livre, toda a beleza do Natal Luz, com ruas decoradas e iluminadas, vai até dia 30 de janeiro. Mas, para garantir a segurança dos moradores e de quem visita o mais tradicional festival natalino do país, os espetáculos em grandes arenas foram cancelados.

Foto: Leonidas Santana/shutterstock.com

“Neste processo de retomada do turismo no país, sem dúvida, a abertura do festival é um marco para o setor e simboliza como é possível aliar o retorno das atividades turística aos protocolos de biossegurança necessários à proteção dos turistas e moradores”, avalia o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Neste ano, devido à pandemia de Covid-19, o festival conta com um palco móvel, que leva diariamente apresentações artísticas a diversas partes da cidade, às 19h. É o chamado “Rotas e Notas”, como explica Rafael Carniel, presidente da Gramadotur, organizadora do evento. “Em pesquisa, cerca de 50% do público visitante afirma que a melhor forma de curtir Gramado é caminhando. Por isso mesmo, à noite, diferentes atrações passarão diante dos nossos olhos, sem precisarmos nos concentrar diante de um palco fixo”, conta.

Monitores sanitaristas irão apoiar o cumprimento dos protocolos de distanciamento. Todos os visitantes e moradores deverão usar máscaras e terão à disposição álcool em gel em ambientes públicos e privados. “A 35ª edição não deseja aglomerar, mas reunir pessoas, mesmo as de longe, através do amor e da lembrança. Aproximar no co-ração e relembrar o sentido do Natal”, diz Carniel.

A decoração da maior edição da história do festival, com 101 dias de duração, conta com 2,5 milhões de lâmpadas de LED. As luzes da cidade, bem como os arcos da Av. das Hortênsias, principal via local, se acenderão, diariamente, às 20h. Já a Rua Pedro Bonetti, que fica no centro do município, se transformou na Rua das Renas, reunindo obras de artistas plásticos regionais que homenageiam, neste ano, a imigração em Gramado.

O “bom velhinho”, claro, está lá e recebe os visitantes na Casa do Papai Noel, na Vila de Natal, situada na Praça das Etnias, onde também são encontrados produtos artesanais. O espaço é entre 10h e 22h. O Papai Noel interage com turistas e a comunidade, seguindo todos os protocolos de biossegurança recomendados pelo Ministério da Saúde, das 14h às 18h.

Foto: Zivica Kerkez/shutterstock.com

Já a Trupe de Natal, formada por um grupo de atores, fará 1.200 apresentações teatrais e musicais em restaurantes, hotéis e parques da cidade. Serão 12 aparições diárias, de 15 minutos cada, e no parque temático Mundo a Vapor, sempre às 15h. “A Trupe de Natal está presente em vários lugares da cidade, da manhã à noite, sempre levando magia a ambientes que possuam controle de público e protocolos próprios”, explica Rafael Carniel.

A tradicional Orquestra Sinfônica de Gramado fará uma série de 35 apresentações durante a missa das 10h30 na Igreja Matriz São Pedro, integrando erudição e fé. Já o tradicional concerto sob a regência do maestro Linus Lerner ocorrerá no dia 13 de dezembro, às 13h, também na Igreja Matriz. Já no dia 15 de dezembro, em comemoração ao aniversário da cidade, há outro concerto previsto na Linha Nova, interior de Gramado.

É preciso registrar também o já tradicional concurso de decoração de pinheiros, um dos símbolos do Natal. O chamado Tannenbaumfest aconteceu no dia 7 de novembro. Nesta data, empresas locais se reúniram para decorar as árvores espalhadas pela Av. Borges de Medeiros. São 35 pinheiros no total, em alusão à quantidade de edições do festival.

Fonte: Ministério do Turismo