Afuá é um município paraense que fica no Marajó, já bem próximo do Amapá. Na cidade de Afuá não existe terra firme. Afuá todinha foi erguida em terreno de várzea, toda em palafitas. Além disso, Afuá é terra do pitu, um camarão que mais parece uma lagosta. E nem se fala do açaí, um dos mais saborosos do Estado. Por essas características, Afuá é um dos destinos turísticos dos mais pitoresco do Pará. A Veneza Marajoara. Cidade sem ruas, somente rios e palafitas e casas coloridas.

Afuá é um município brasileiro do estado do Pará, pertencente à Mesorregião do Marajó. Com uma população estimada em 37.398 habitantes. Por sua proximidade com a Capital Amapaense (cerca de 90km), sofre influencia direta do Estado do Amapá, ficando a seis horas de viagem por meio de barco.

O município possui vegetação costeira, típica da região do rio Amazonas, com predominância de várzeas e igapós.

Existe o Parque Estadual Charapucu é uma unidade de conservação estadual que abrange cerca de 65 mil hectares de ambiente naturais de grande beleza cênica e bem preservados.

Como as ruas de Afuá são todas de madeira, na cidade também não tem carro nem moto. Todo mundo só anda de bicicleta. Tem até bicilância, bicitáxi, bicicarrodebombeiros. É bicicleta ou barco.

Faz tempo, um novo morador levou uma moto para Afuá. A população jogou a moto no rio.

Afuá tem o IDH baixo, o que não impede a população de ser extremamente inventiva e corajosa. A cidade parece saída de um conto de fadas. As cores das casas e a arquitetura são únicos no Brasil.

É local, isto é, possui forte vínculo com os rios (através da pesca, do lazer, do uso como via para o meio de transporte), com as localidades próximas, em contraposição às cidades verticais, as cidades empresas, que nascem para atender demandas externas.

Pequena, até os anos 2000 possuía em torno de 10 mil habitantes (urbanos).

Localmente definida como “Veneza Marajoara” ou “Veneza Amazonense”, pois a cidade se levanta sobre as águas, pouco a pouco sobre o terreno de várzea, criando uma formosa obra em palafitas. Devido essa característica, é proibido a circulação de automóveis na cidade, o que a torna prazerosa e bela.

O município de Afuá, na ilha do Marajó, está na lista das 10 pequenas cidades mais lindas do mundo junto a Spello (Itália), Giethoorn (Holanda), Hoi An (Vietnã), Hallstatt (Áustria), Colônia do Sacramento – (Uruguai), Chefchaouen (Marrocos), Liubliana – Eslovênia e Alaçati (Turquia). Com suas casas coloridas e ruas sobre palafitas, além do trânsito totalmente livre de carros é o grande destaque para quem vai conhecer a cidade.

Muita gente desconhece essa joia do Norte, mas temos aqui uma cidade erguida sob palafitas, estruturas de madeira que sustentam toda uma comunidade acima de um rio. Sem acesso para carros, os moradores da Amsterdã dos Trópicos só andam a pé ou de bicicleta. Construções coloridas em meio à típica vegetação amazônica são um encanto a mais do destino próximo à Ilha do Marajó. E, claro que a culinária regional não pode ficar de fora da viagem. No mês de julho é celebrado o Festival do Camarão, que sai fresquinho da água doce direto para os apetitosos pratos que só os nortistas sabem fazer.

Histórico

O atual município de Afuá teve início por volta de 1845, quando Micaela Arcanja Ferreira ali estabeleceu-se, ocupando uma posse de terras, a que denominou Santo Antônio.

Por ser a localidade apropriada para um porto e ponto de paragem de trânsito do estuário amazônico, em 1869, já existia ao redor do sítio, um núcleo populacional formado de diversas barracas.

Em 1870, Micaela doou terras para a formação da capela, que vai do igarapé divisa no Rio Marajó, desce pelo Rio Afuá, até o Igarapé Jaranduba, no Rio Cajuuna. Com essa iniciativa, Mariano Cândido de Almeida, com outros moradores locais iniciou a construção da Igreja de Nossa Senhora da Conceição do Afuá, concluindo-a em 1871.

Em virtude da facilidade de aquisição de lotes de terras, o povoado então formado logo se desenvolveu e se elevou à freguesia, em 1874, a qual foi extinta por duas vezes, até que em 1889, readquiriu sua condição.

Com a república, em 1890, Afuá obteve categoria de vila e município mas foi somente em 1896 que se tornou municipio.

Fotos cedidas por Romulo Ferreira/www.flickr.com