Desde meados de abril, os CCPD da América Central e seus parceiros responsáveis pela implementação já organizaram duas webconferências por semana para enfermeiros, médicos e outros profissionais da área médica que tratam do vírus da Covid-19 ou o pesquisam.

Os interessados podem participar do programa, disponibilizado em espanhol, de qualquer lugar da América Latina e dos Estados Unidos.

Quatro mil pessoas participaram das oito primeiras sessões. Quase metade dos participantes é da América Central, onde o vírus tem causado uma sobrecarga em recursos locais.

“Esta plataforma está dando a oportunidade aos profissionais de saúde da região de fazer perguntas a especialistas sobre o gerenciamento de casos da Covid-19”, disse a médica Diana Forno, dos CCPD da América Central.

Cada sessão dura uma hora e se concentra na resposta a emergências e no gerenciamento de casos. As sessões são organizadas por dois especialistas técnicos, cada um fazendo uma apresentação de 20 minutos. Os participantes podem fazer perguntas específicas, durante os 20 minutos seguintes, com base na experiência em primeira mão que tiveram.

Os tópicos abordados incluem: epidemiologia, controle de infecções, gerenciamento de casos em adultos, gerenciamento de casos em crianças e mulheres grávidas, saúde mental de pacientes, resiliência para profissionais de saúde.

“Este programa é muito importante”, disse um participante através de uma pesquisa em que se dava feedback. “A iniciativa nos fornece o contexto da Covid-19 para transmitir à nossa comunidade de escolas de enfermagem e à sociedade envolvida em educação a fim de promover medidas de higiene com o objetivo de prevenir e con-trolar a pandemia.”

Os CCPD criaram o escritório dos CCPD da América Central na Guatemala em 2005. A série de webconferências sobre a Covid-19 é uma versão modificada do programa Extensão para Resultados de Saúde Comunitária dos centros.

A Echo foi implementada em 2017 para combater doenças como tuberculose e HIV na região, disse a médica Diana Forno.

O programa de webconferências é uma das maneiras das quais o governo dos EUA está ajudando as Américas Central e do Sul a gerenciar a Covid-19. Até o momento, os EUA já doaram mais de US$ 22 milhões para a América Central e US$ 30 milhões para a América do Sul visando ajudar os países a combater o vírus.

Fonte: Shareamerica