Em abril, o governo Biden-Harris prometeu 60 milhões de vacinas da AstraZeneca contra a Covid-19 para outras nações. Agora, em 17 de maio, o presidente Biden anunciou uma doação de mais 20 milhões. É parte de um esforço de expansão dos EUA para acabar com a pandemia global.

As vacinas adicionais, produzidas pelos fabricantes americanos Pfizer, Moderna Inc. e Johnson & Johnson, elevam para 80 milhões o número total de vacinas que os Estados Unidos doarão até o final de junho. A entrega de vacinas da AstraZeneca está pendente de autorização da vacina pelos reguladores dos EUA.

“Precisamos ajudar a combater a doença em todo o mundo para nos manter seguros internamente e fazer a coisa certa de ajudar outras pessoas”, disse Biden diretamente da Casa Branca.

Os Estados Unidos fornecerão as vacinas por meio do Acesso Global a Vacinas contra a Covid-19 (Covax) a fim de garantir que sejam distribuídas de maneira equitativa. Covax é uma parceria internacional que visa distribuir dois bilhões de doses de vacina contra a Covid-19 até o final de 2021.

Essas 80 milhões de vacinas são apenas parte de uma série de contribuições dos EUA que incluem:

• Uma contribuição de US$ 2 bilhões para a Covax por meio da Aliança Global para Vacinas e Imunização (Gavi), parceria internacional que apoia imunizações em todo o mundo.

• Planos para doar US$ 2 bilhões a mais.

• Remessa de suprimentos médicos e tratamentos para outros países, incluindo a Índia.

• Uma promessa feita em março de 4 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca para Canadá e México.

Os 80 milhões de doses com que os Estados Unidos contribuirão são cinco vezes mais do que qualquer outro país compartilhou até agora.

Biden disse que os Estados Unidos estão aumentando os esforços visando produzir e distribuir vacinas para o mundo.

“Assim como na Segunda Guerra Mundial os EUA eram o arsenal da democracia, na batalha contra a pandemia da Covid-19, nossa nação será o arsenal de vacinas para o restante do mundo”, disse Biden.

O Congresso aprovou recentemente US$ 11,5 bilhões em financiamento para ajudar as nações a combater a pandemia, e o governo Biden está apoiando negociações com o objetivo de renunciar aos direitos de propriedade intelectual a fim de permitir que outros países produzam vacinas mais rapidamente.

Na reunião do Grupo dos Sete (G7) no Reino Unido em junho, Biden anunciará o progresso adicional nos esforços dos EUA com parceiros internacionais para distribuir vacinas.

Fonte: https://share.america.gov