Ulisses Pernambucano nasceu no Re-cife, no dia 6 de fevereiro de 1892. Filho do desembargador José Antô-nio Gonçalves de Melo e de Maria da Con-ceição Melo. Foi para o Rio de Janeiro e ingressou na Faculdade de Medicina, fez residência no Hospital Nacional de Aliena-dos, concluindo o curso com apenas 20 anos de idade.
Depois de formado, se estabeleceu co-mo médico clínico na cidade de Vitória de Santo Antão, Pernambuco. Em 1914 transfe-riu-se para a cidade da Lapa, no Paraná.
Em 1923 foi nomeado diretor da Esco-la Normal. Na sua administração a escola passou por várias modificações tanto peda-gógicas como nas instalações do prédio. Em 1925 criou o Instituto de Psicologia.
Em 1928 assumiu a direção do Ginásio Pernambucano e em 1930 deixou a direção do Ginásio nas mãos do historiador e críti-co literário Olívio Montenegro e assumiu a missão de dirigir os serviços do Hospital da Tamarineira, que em sua administração pas-sou por um processo de restauração, tanto no aspecto físico como terapêutico.
Com grandes preocupações sociais, Ulisses passou a estudar a cultura negra. Em 1934 foi realizado o 1º Congresso de Estudos Afro-Brasileiros realizado no Re-cife. O Congresso foi visto com grandes re-servas pelas autoridades policiais, que en-caravam essas manifestações culturais como rebeliões. Em 1935 Ulisses Pernambucano foi preso, acusado de ser comunista, passou 60 dias na Casa de Detenção do Recife.
Na Faculdade de Medicina ocupou inicialmente a cadeira de Neuro Psiquia-tria Infantil e em seguida, substituiu Gou-veia de Barros na disciplina de Clínica Neurológica. Em 1936 fundou o Sana-tório do Recife e a Sociedade de Neu-rologia, Psiquiatria e Higiene Mental do Nordeste. Em 1938 fundou a Revis-ta de Neurobiologia.
Suas preocupações com a psicologia social o levaram a realizar estudos a res-peito das condições de vida da população rural de Pernambuco, não sendo bem vis-to pela oligarquia usineira. Uma atmosfe-ra de perseguição forçou sua transferên-cia para o Rio de Janeiro.
Ulisses Pernambucano de Mello So-brinho faleceu no Rio de janeiro, no dia 5 de dezembro de 1943. Na gestão do Se-cretário Estadual de Saúde Djalma Oli-veira, de 1979 a 1983, o Hospital da Ta-marineira Ganhou o nome de Hospital Psiquiátrico Ulisses Pernambucano. Fonte: www.ebiografia.com por Dilva Frazão

Leave a Reply